Tudo sobre o Bolsa Família: Calendário, consulta, valor, portal, inscrição e muito mais 4


Compartilhe nas redes sociais e divulgue o conhecimento!

Nesse artigo vou escrever tudo sobre o Bolsa Família, um programa do Governo Federal que visa erradicar a pobreza do país.

O benefício é direcionado a pessoas na linha de pobreza e extrema pobreza.

O pagamento é feito através da Caixa e para receber o mesmo tem que estar dentro dos critérios e fazer o Cadastro Único na cidade em que se mora.

Essa é uma boa iniciativa e ajuda muitas famílias pobres dando condições para que as mesmas saim da situação que se encontram hoje.

Nesse artigo vou falar sobre o calendário de benefícios, sobre como consultar possíveis recebimentos, sobre o valor, sobre o portal e muito mais.

Fique comigo e aprenda mais sobre o benefício.

Vamos lá:

tudo sobre o Bolsa Família

Tudo sobre o Bolsa Família: Calendário, consulta, valor, portal, inscrição, recadastramento, Brasil Carinhoso e muito mais sobre o programa

Tudo sobre o Bolsa Família

Vamos iniciar com um pouco da história do programa para, depois, partirmos para maiores detalhes.

Esse texto representa a minha visão do Bolsa Família, não representando de forma alguma algum órgão oficial ou coisa do tipo.

O que é o Bolsa Família

O que é o Bolsa Família

É um programa de transferência de renda onde o beneficiário recebe um cartão e saca diretamente no banco seu benefício mensalmente.

Ele é destinado às famílias em situação de pobreza e extrema pobreza de todo o Brasil, visando com que elas superem sua situação de vulnerabilidade e pobreza.

O foco é garantir a todas as famílias brasileiras o direito à alimentação, acesso à saúde e acesso à educação de qualidade.

Ao todo são mais de 13,9 milhões de famílias que recebem o benefício.

Essas famílias possuem responsabilidades que se configuram as condicionalidades do programa. Veremos isso mais ao longo do artigo.

História resumida do Bolsa Família

História do Bolsa Família

O Bolsa Família tomou como inspiração o Bolsa Escola onde o segundo foi implantado em 2001 pelo Governo Federal.

Em 2002 havia no Brasil uma grande quantidade de programas sociais.

Os mesmos já beneficiavam em torno de 5 milhões de famílias.

Eixistiam programas como:

  • Bolsa Escola;
  • Auxílio Gás; e
  • Cartão Alimentação.

Porém cada um desses eram geridos por instituições diferentes.

Sendo que eram o Ministério da Educação, o Ministério de Minas Energia e o Ministério da Saúde que gerenciavam, respectivamente, os benefícios citados.

O Programa Bolsa Família juntou todos esses programas e passou a gerenciar em apenas uma instituição todo o processo.

Essa gerência passou às mãos do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome.

Isso melhorou a eficiência e facilitou o processo de fiscalização, embora ainda hajam muitos problemas.

Isso ocorreu em 2003 e o programa cresceu muito desde então, passando de pouco mais de 3 milhões para quase 14 milhões de famílias assistidas, esse número não teve grandes alterações desde 2012, se mantendo praticamente estável.

A gestão foi unificada porém as competências continuaram a ser divididas com o Ministério da Saúde e com o Ministério da Educação com o acompanhamento e fiscalização das condicionalidades.

Objetivos do programa

Objetivos do Bolsa Família

Os objetivos do Bolsa Família são bem definidos.

Ele atua em quatro pilares:

  • Educação;
  • Saúde;
  • Cidadania;
  • Qualidade de vida.

Os objetivos, segundo diz o Governo, são:

  • Combater a fome e promover a segurança alimentar e nutricional;
  • Combater a pobreza e outras formas de privação das famílias;
  • Promover o acesso à rede de serviços públicos, em especial, saúde, educação, segurança alimentar e assistência social.

Esses são excelentes objetivos e tendem a gerar o desenvolvimento de todas as famílias brasileiras.

Inscrição / cadastro no Bolsa Família

Inscrição cadastro único Bolsa Família

É através do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal que é feita a seleção dos beneficiários do Bolsa Família.

Para inscrever-se e começar a receber o benefício deve-se seguir o passo a passo abaixo:

  • Procure a área de Assistência Social em seu município para se informar sobre como funciona o cadastramento. Normalmente o atendimento é realizado no CRAS (Centro de Referência em Assistência Social) mais próximo à sua residência.
  • Leve a documentação exigida na data e horário previamente vistos.
  • Responda corretamente as perguntas que o responsável pelo cadastramento lhe fizer.
  • Leia e assine onde caber.

Pronto, seu cadastro foi feito e basta aguardar a liberação do benefício.

Documentação necessária ao cadastramento

Documentos necessários Bolsa Família

No caso deve-se levar pelo menos um documento de cada uma das pessoas da composição familiar.

A gestão municipal do cadastro falará os documentos que são obrigatórios para o cadastramento porém o Governo Federal diz que o único documento obrigatório é o CPF ou o Título de Eleitor do Responsável Familiar, havendo exceção no caso de ser família de origem indígena, nesse caso deve-se apresentar o RANI.

Abaixo vou dar a lista dos documentos e a obrigatoriedade varia de município para município:

Comprovante de residência

Conta de água, luz, telefone ou outras correspondências recebidas no endereço que sejam atuais;

Maiores de idade

  1. CPF;
  2. Título de Eleitor;
  3. Carteira de identidade; ou
  4. Carteira de Trabalho.

Menores de idade

  • Pode ser qualquer um dos documentos acima; ou
  • Certidão de nascimento.

Indígenas

No caso de famílias indígenas o único documento exigido é o RANI.

Obs.: Os documentos mais indicados são aqueles que possuem o nome do pai, da mãe e o local de nascimento pois essas informações precisam constar no cadastro.

No caso esses são os documentos principais, mas para facilitar e agilizar o atendimento seria bom levar os documentos abaixo também:

Contracheque – Dos integrantes familiares que trabalharem fichados;

Declaração escolar – Dos integrantes familiares que estiverem estudando;

Certidão do INSS constando o valor recebido – De aposentados e pensionistas.

Recadastramento do Bolsa Família como fazer

recadastramento do bolsa família

Quando se faz o Cadastro Único, que é o cadastro pelo qual são selecionadas as pessoas do Programa Bolsa Família, o Responsável Familiar se compromete a manter o seu cadastro atualizado.

Isso se faz mediante o recadastramento do Bolsa Família.

O mesmo deve ser feito sempre que houverem modificações nos dados informados ou em, no máximo, dois anos a partir da data da última atualização.

Também é necessário realizar o recadastramento sempre que receber alguma notificação ou carta falando de possíveis problemas.

A documentação que deve ser levada são as mesmas que as do cadastramento, podendo ser vistas no item acima.

Quem tem direito ao Bolsa Família

quem tem direito ao Bolsa Família

O Bolsa Família é um benefício que visa ser concedido às famílias de baixa renda em situação de pobreza e extrema pobreza.

Portanto são essas famílias que têm direito a receber o benefício.

A linha de extrema pobreza é de R$ 85,00 per capita.

Famílias que possuem renda de R$ 0,00 a R$ 85,00 recebem o Bolsa Família mesmo que não tenha, menores de idade na residência.

A linha de pobreza atualmente é de R$ 170,00.

Nesse caso, as famílias que possuem renda per capita de R$ 85,01 a R$ 170,00 só recebem o benefício se possuírem menor de idade, gestante ou nutriz na residência.

Como fazer para receber o benefício

como fazer para receber o benefício Bolsa Família

Para começar a receber o Bolsa Família, após fazer a inscrição no Cadastro Único e estar dentro dos critérios, não tem mistério.

Basta aguardar a aprovação / liberação do benefício e a chegada do cartão, após isso basta desbloquear o mesmo e criar uma senha em uma agência da Caixa.

Pronto, agora basta fazer o saque dos benefícios da família.

Caso esteja dentro dos critérios porém não receba o cartão dento de dois meses deve-se procurar o setor responsável para verificar a situação.

Em muitos casos há problemas com a entrega e não se recebe o cartão, a família, então, acaba perdendo o benefício por falta de saque, portanto fique atento.

Onde e como sacar o benefício

Como sacar o benefício do Bolsa Família

Pode-se sacar com ou sem o cartão.

Bastando o benefício estar liberado.

Sacar Bolsa Família sem Cartão

Para sacar o benefício do Bolsa Família sem o cartão deve-se dirigir-se a uma Agência da Caixa com os documentos de identificação.

Para sacar deve-se ir à boca do caixa e solicitar o saque do benefício.

Se possível, seria bom levar o número do NIS do Responsável Familiar pois isso agilizaria o atendimento.

Sacar Bolsa Família com o Cartão

Para sacar o benefício do Bolsa Família com o cartão basta ir a uma agência da Caixa ou a uma lotérica.

Será necessário digitar a senha que foi cadastrada para conseguir retirar o benefício que está em sua conta.

Valor do Bolsa Família

Valor do Bolsa Família

O Bolsa Família possui vários tipos de benefícios e cada um deles possui um valor específico.

Através dos mesmos pode-se ter uma estimativa de quanto um família pode receber.

Veja todos os benefícios abaixo:

Benefício Básico

Pago à todas as famílias com renda per capita abaixo de R$ 85,00.

O valor do mesmo é de R$ 85,00.

Benefício Variável

Famílias com renda de R$ 0,00 a R$ 170,00 podem receber esse benefício.

Pago a crianças e adolescentes com idades de 0 a 16 anos incompletos.

Também é pago a gestantes e nutrizes.

O valor desse benefício é de R$ 39,00 e limitado a, no máximo, 5 por família.

Portanto o máximo que se pode acumular nesse benefício é R$ 195,00.

Benefício Variável Jovem

Famílias com renda de R$ 0,00 a R$ 170,00 podem receber esse benefício.

Pago a adolescentes e jovens com idades de 16 a 18 anos incompletos.

O valor pago é de R$ 46,00 e acumulável até 2 por família.

Então o máximo que se pode receber em benefícios do tipo é R$ 92,00.

Brasil Carinhoso

Pago a famílias que, mesmo com o Bolsa Família, não superam a linha de extrema pobreza e continuam com renda per capita abaixo de R$ 85,00.

É preciso ter crianças de 0 a 6 anos na residência para que se possa receber o benefício.

Nesse caso o valor é completado até que se chegue a renda per capita de R$ 85,00 somando-se a renda obtida com trabalhos e os benefícios recebidos através do Bolsa Família.

Valor máximo do Bolsa Família

Valor máximo do Bolsa Família

O valor máximo recebido por família é de R$ 85,00 por pessoa, isso segundo o complemento concedido através do Brasil Carinhoso.

Uma família que, por exemplo, possui 10 pessoas em sua composição familiar e não tem renda nenhuma poderá receber até R$ 850,00.

Existem muitas famílias que não possuem renda, como as indígenas e algumas famílias de áreas rurais, portanto isso é bem possível de acontecer.

Cartões

Cartão para receber o Bolsa Família

Existem 4 tipos de cartões que podem ser usados para receber o benefício do Bolsa Família.

Cada um deles possui características bem diferentes.

Veja abaixo cada um deles:

Cartão do Bolsa Família

Cartão Bolsa Família

É esse o cartão que chegará na sua residência.

No mesmo contém o número de 11 dígitos do NIS e dois números separados correspondentes à via do cartão.

Cartão Bolsa Família Caixa Fácil

Cartão Bolsa Família Caixa Fácil

Esse cartão é para as famílias que já recebem o Bolsa Família e criam uma conta poupança para que o dinheiro seja transferido automaticamente para a mesma.

Não é cobrada nenhuma taxa e possui-se a facilidade de fazer compras no débito em vários estabelecimentos sem ter de ir à agência bancária sacar o dinheiro.

Cartão Caixa Fácil

Cartão Conta Caixa Fácil

Esse cartão é usado por aqueles que já possuem conta na Caixa e optam por ter o Bolsa Família transferido automaticamente para sua conta.

Funciona basicamente como o anterior.

Cartão do Cidadão

Cartão do Cidadão

Esse é o cartão que é utilizado para realizar o saque de todos os benefícios sociais através da caixa.

Ele contém 11 dígitos correspondentes ao número do PIS(que, muitas vezes, é o mesmo que o número do NIS) e dois dígitos separados correspondentes à via do cartão.

Como consultar o Bolsa Família: Consulta Pública

Consulta pública do Bolsa Família

Existem várias formas de consultar o Bolsa Família, vou falar de algumas delas abaixo.

Ressaltando que é possível saber até o valor que uma família recebe através da internet.

Vamos às formas de consulta:

Portal da Transparência

O Portal da Transparência armazena os dados de todos os gastos do Governo Federal, entre eles os gastos com o Bolsa Família.

Para ver a lista de quem recebe em seu município basta acessar o site do Portal da Transparência (www.portaltransparencia.gov.br), escolher o Estado que deseja consultar e, depois, escolher o município.

Depois disso verá a lista dos beneficiários por ordem alfabética.

Também é possível fazer a consulta por nome e número de NIS através do site, basta digitar um dos dois na caixa abaixo e clicar em “pesquisar Bolsa Família”:

Digite o Nome ou o Número do NIS do Responsável Familiar: 

Obs.: No caso desse tipo de consulta o banco de dados é referente a dois meses atrás.

É possível ver o valor pago às famílias através do site.

Portal de Benefícios Sociais da Caixa

O portal de Benefícios Sociais da Caixa permite fazer a consulta do benefício do Bolsa Família de três formas:

Por Estado

Nesse caso mostrará o número de municípios atendidos e a quantidade de famílias por município.

Por Município

Nesse caso exibirá a lista completa dos beneficiários do Bolsa Família de uma determinada cidade.

A lista deve ser baixada para ser acessada e deve-se usar Ctrl+F para pesquisar um beneficiário pelo nome.

Por Família

Nesse caso deve-se digitar o número do NIS e verá se o mesmo está liberado ou não.

Como fazer a consulta

Obs.: Esse site funciona melhor no Internet Explorer, poderá enfrentar problemas caso tente acessar o mesmo através de outros navegadores como Google Chrome e Mozila Firefox.

Basta acessar o site de benefícios sociais(www.beneficiossociais.caixa.gov.br), escolher a opção de consulta que deseja fazer e escolher as opções que se mostrarem a seguir.

Site de benefícios da Caixa Bolsa Família

Gestor Municipal do Programa

Caso não consiga realizar a consulta através das formas citadas acima basta procurar o Gestor Municipal do Programa, no mesmo órgão no qual se faz o cadastro.

Ele poderá dizer se foi liberado ou não algum benefício para sua família.

Telefone da Caixa

Através do número 0800 726 0207 é possível acessar e saber se existe benefício liberado para a família.

A consulta é feita através do NIS ou do CPF do responsável familiar.

Calendário do Bolsa Família 2016

É possível ver a data de pagamentos do Bolsa Família através do calendário liberado pela Gestão do Programa.

Veja abaixo o calendário de 2016:

Calendário Bolsa Família 2016

Calendário do Bolsa Família de 2017

É possível ver a data de pagamentos do Bolsa Família através do calendário liberado pela Gestão do Programa.

Veja abaixo o calendário de 17:

Calendário Bolsa Família 2017

Portal(is) com informações do Bolsa Família

portal Bolsa Família

Existem vários portais do Governo que podem ser usados para se informar mais sobre o Bolsa Família.

Vou dar abaixo o link dos principais deles para que saiba várias informações úteis sobre o programa:

Site da caixa: www.caixa.gov.br

Site do MDS: mds.gov.br

Portal da Transparência Downloads: www.portaldatransparencia.gov.br/downloads/

Como ver se o Bolsa Família está disponível para saque

É muito simples verificar se seu benefício encontra-se liberado e disponível para saque.

Nem é preciso ir à uma agência, basta usar o 0800 da Caixa.

Ligue para o número 0800 726 02 07;

Digite 2 e em seguida 2 novamente.

Depois digite o seu NIS.

Após isso o atendimento irá dizer a situação do seu benefício e se o mesmo está disponível para saque.

Aumento no Bolsa Família 2016

Aumento Bolsa Família 2016

O Bolsa Família teve um aumento médio de 12,5% nesse ano.

O valor médio pago Às famílias passou de R$ 162,07 para R$ 182,31.

Todos os benefícios tiveram reajuste.

O Básico passou de R$ 77,00 para R$ 85,00, o Variável passou de R$ 35,00 para R$ 39,00 , o Variável Jovem passou de R$ 42,00 para R$ 46,00 e o Benefício de superação de extrema pobreza(Brasil Carinhoso) passou de R$ 77,00 para R$ 85,00 per capita mínimo por pessoa.

Esse reajuste foi ótimo pro momento em vivemos, pois com inflação alta e aumento de desemprego é importante promover qualidade de vida às famílias.

Condicionalidades do Bolsa Família

condicionalidades do Bolsa Família

Existem algumas condicionalidades que as famílias devem cumprir ao receber o benefício.

Essas condicionalidades visam ampliar o acesso das famílias à saúde e à educação, que são os pilares da cidadania e do crescimento pessoal de cada um.

Abaixo vou dizer as condicionalidades em cada um dos órgãos:

Bolsa Família na Saúde

As famílias que recebem o Bolsa Família são identificadas pela área da saúde e passam a ter um acompanhamento especial, devendo cumprir algumas condicionalidades.

Nesse caso é preciso estar em dia com a vacinação das crianças e fazer o acompanhamento de 0 a 7 anos.

Também deve-se prestar atenção especial ao acompanhamento das mulheres da casa com idade entre 14 e 44 anos, período entre o qual podem se tornar gestantes.

Essas ações visam melhorar a saúde das famílias beneficiárias do programa e promover o desenvolvimento da situaçaão da mesma.

Bolsa Família na Educação

A frequência mínima das crianças e adolescentes de 6 a 15 anos deve ser de 85% e a de jovens e adolescentes com idades de 16 e 17 anos deve ser de 75%.

Isso visa atingir as crianças e adolescentes na busca por uma melhor educação, fazendo com que tenham um futuro melhor.

Bolsa Família na Assistência Social

Crianças e adolescentes com até 15 anos devem fazer atividades na área de assistência social a depender dos critérios de vulnerabilidade.

Caso eles trabalhem ou exerçam atividades perigosas poderão ter que exercer atividades para que saiam dessa situação e possam se desenvolver corretamente.

Efeito do descumprimento das condicionalidades

Caso uma família descumpra as condicionalidades poderá sofrer problemas e, até mesmo, perder o benefício.

Veja abaixo o que pode acontecer:

Advertência: a família é comunicada de que algum integrante deixou de cumprir condicionalidades, mas não deixa de receber o benefício.

Bloqueio: o benefício fica bloqueado por um mês, mas pode ser sacado no mês seguinte junto com a nova parcela.

Suspensão: o benefício fica suspenso por dois meses, e a família não poderá receber os valores referentes a esse período;

Cancelamento: a família deixa de participar do PBF.

Qualquer coisa que acontecer devido ao descumprimento de condicionalidades deve-se procurar o Gestor Municipal para que ele dê uma solução para o problema.

Telefone 0800 do Bolsa Família

0800 707 2003 – MDS

Esse telefone é do MDS e pode ser acessado sempre que necessitar de informações.

Pode ser usado tanto por beneficiários quanto por gestores.

É o número de contato da Central de Relacionamento do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome.

0800 726 0207 – Caixa Econômica Federal

Central de atendimento ao cidadão da Caixa.

Esse número de telefone deve ser acessado apenas pelos beneficiários do programa.

Podem ser esclarecidas dúvidas sobre o cartão, sobre o recebimento de benefícios e sobre o saldo.

Bolsa Família Bloqueado: O que fazer

Bolsa Família Benefício Bloqueado

Ligue para a Caixa para verificar o que ocorreu e porque não está recebendo o benefício.

Procure o Gestor Municipal do Bolsa Família para que ele lhe oriente e diga o que aconteceu e como proceder.

Abaixo vou falar um pouco sobre o que pode fazer uma família parar de receber o Bolsa Família.

Isso pode ajudar.

Solicitar segunda via do Cartão do Bolsa Família

Caso perca ou o seu cartão do Bolsa Família esteja velho é possível solicitar outro de duas formas diferentes:

0800 726 0207

Basta ligar e pedir um novo cartão para receber os benefícios.

Na agência da CAIXA

Basta conversar com um atendente e solicitar a segunda via do cartão para receber o benefício.

O que fazer se o atendente se recusar a fazer a segunda via

Fale com ele que isso está contido no site da Caixa e que irá procurar o Ministério Público caso sua solicitação não seja atendida.

Em alguns casos eles se recusam a fazer esse atendimento e isso é ilegal.

Então tenha sempre em mente que a agência da Caixa e o 0800 citado acima são os únicos meios de solicitar a segunda via do cartão.

Quando uma família irá parar de receber

Existem quatro situações em que as famílias podem sair do Programa Bolsa Família.

As situações são explicitadas abaixo:

Não manter o cadastro atualizado

Deve-se manter as informações do cadastro sempre atualizadas.

Procurar o Gestor Municipal sempre que haverem mudanças em quaisquer dos dados informados impedirá que o benefício seja cancelado.

Deve-se atualizar, por exemplo, mudanças de renda, mudanças de informações escolares, mudanças na residência, mudanças nos gastos familiares e muitos outros que são informados no cadastro.

Caso não hajam mudanças do tipo, deve-se atualizar o mesmo a cada dois anos no máximo ou se receber alguma carta ou aviso pedindo para fazer a atualização cadastral.

Não estar mais dentro dos critérios de recebimento

Se a família melhorou sua condição de renda e saiu dos critérios nada mais natural que deixar de receber.

Famílias que não possuem menores, gestante ou nutrizes na residência deixam de receber quando a renda per capita supera os R$85,00.

Já as famílias que possuem pelo menos um menor, uma gestante ou uma nutriz perdem o direito ao Bolsa Família quando superam o teto de R$ 170,00 per capita.

Descumprir as condicionalidades

Isso já foi dito mas é bom enfatizar o máximo possível pra que não corra o risco de perder o benefício por isso.

Se descumprir as condicionalidades na área da saúde ou da educação, e não tomar atitude para resolver o problema, a tendência é que perca o benefício.

Caso aconteça qualquer problema com o benefício ou receba mensagens / cartas referentes à frequência escolar ou ao descumprimento de condicionalidades na área da saúde deve-se procurar o mais rápido possível para averiguar as informações.

Isso permitirá que não sofra problemas futuros e continue recebendo os benefícios que tanto ajudam as famílias.

Desligamento voluntário do programa

É possível pedir o desligamento voluntário do programa caso perceba que a família não necessita do Bolsa Família em um determinado momento.

Nesse caso específico a família pode voltar automaticamente para o programa caso volte a necessitar novamente do mesmo dentro de 36 meses.

É uma excelente opção para aqueles que já sabem que perderão o benefício devido a renda porém querem ter o direito de receber o mesmo rapidamente caso a situação da família volte a se enquadrar dentro dos critérios.

Fiscalização e denúncias

A fiscalização do Bolsa Família é feita por todas as esferas da administração do programa, porém é impossível fazer isso sem a ajuda da população devido ao grande número de beneficiários.

Caso ache que alguém está recebendo indevidamente ou que prestou informações falsas no momento do cadastramento faça a denúncia disso de alguma forma.

As formas de denúncia podem ser vistas abaixo:

Denunciar à Caixa

Pode-se usar os canais de contato do Bolsa Família para fazer denúncias de irregularidades.

Os canais são o telefone 0800 726 0207 e através do site da Caixa(fale-conosco.caixa.gov.br)

Denunciar ao Gestor Municipal

Basta procurar o Gestor Municipal e informar sobre possíveis irregularidades no cadastro de alguém.

O Gestor Municipal tomará providências necessárias para que o problema seja esclarecido.

Denunciar à imprensa

Basta procurar a imprensa local e informar sobre o que considera ser possíveis irregularidades.

Eles entraram em contato com o Gestor Municipal para que se averigue a veracidade das informações e o mesmo dê uma resposta.

Isso é muito importante principalmente caso o próprio Gestor Municipal esteja envolvido em casos de ações ilegais no Bolsa Família.

Denunciar ao MDS

Pode oferecer denúncias através do número 0800 707 2003 através do site do MDS(mds.gov.br/fale-com-o-mds)e, também, através de correspondência.

A sua carta deve ser envida para: Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) Esplanada dos Ministérios – Bloco C – 9º andar – Sala 936 e 940 CEP 70046-900 – Brasília/DF.

Denunciar à Polícia Federal

Pode-se oferecer uma denúncia, também, à Polícia Federal de possíveis irregularidades na concessão ou no recebimento de benefícios.

Denunciar ao Ministério Público

Caso não tenha acesso diretamente à Polícia Federal, faça a denúncia sobre possíveis irregularidades no Ministério Público mais perto de você.

O MP é uma ferramente útil para que impeça problemas públicos ou que afetam diretamente o bem coletivo, portanto pode ser procurado devido ao referido problema.

Bolsa Família no celular(Vídeo da Caixa)

Aplicativo Bolsa Família no celular

É possível ver várias coisas relacionadas ao cadastro ou ao recebimento do benefício através do Aplicativo do Bolsa Família para celular.

Veja o vídeo explicativo sobre o mesmo abaixo:

Canais de atendimento a gestores

Existe uma infinidade de canais que podem ser usados para que os gestores possam entrar em contato com o MDS e tirar suas dúvidas ou se comunicar com a gestão federal do programa.

Abaixo vou mostrar todas elas:

Contato através de E-mail

gestorpbf@mds.gov.br

Esse e-mail deve ser utilizado por quem deseja tirar dúvidas sobre o Programa Bolsa Família.

Ou seja, somente se quiser saber sobre esse benefício específico deverá entrar em contato através desse E-mail.

cadastrounico@mds.gov.br

Esse e-mail deve ser utilizado por gestores municipais para esclarecer dúvidas sobre o Cadastro Único e sobre todos os outros benefícios ligados ao mesmo.

gestaodocadastrounico@mds.gov.br

Esse e-mail deve ser utilizado apenas por coordenadores estaduais para o esclarecimento de dúvidas.

Telefone 0800 707 2003

Deve-se realizar a ligação para o número acima e selecionar a opção 4.

Essa opção deve ser utilizada apenas por Gestores e Técnicos que trabalham no Cadastro Único.

Correspondência / ofício / carta

É possível entrar em contato com o MDS através de carta postal, devendo ser enviada com os dados abaixo:

Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário

Secretaria Nacional de Renda de Cidadania

Avenida W3 Norte, Quadra 515, Bloco B, 5° Andar, Sala 548

CEP: 70770-205 – Brasília – DF

Atendimento da CAIXA

3004-1104

Esse número deve ser utilizado por gestores que se encontram em capitais e regiões metropolitanas

0800 726 0104

Os demais municípios devem usar o 0800 acima para obter informações sobre os benefícios do Cadastro Único.

Além dos números acima, é possível obter informações através de outros canais de atendimento disponíveis no site da Caixa, podendo ser acessados através do link a seguir:

www.caixa.gov.br/atendimento/Paginas/default.aspx

Conclusão de tudo sobre o Bolsa Família

O Bolsa Família é uma excelente iniciativa do Governo Federal para dar melhores condições de vida às famílias em condição de pobreza e pobreza extrema e permitir que as mesmas tenham direito ao acesso à alimentação, saúde e educação.

Porém apenas as famílias que estão dentro dos critérios devem receber os benefícios da mesma, é necessário denunciar possíveis irregularidades caso constate que alguém prestou informações falsas ou está recebendo o benefício indevidamente.

Espero que tenha entendido tudo sobre o Bolsa Família e que entenda que o mesmo foi criado para ajudar as famílias em situação de pobreza. Caso tenha alguma dúvida ou sugestão deixe um comentário que responderei o mas rápido possível.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 pensamentos em “Tudo sobre o Bolsa Família: Calendário, consulta, valor, portal, inscrição e muito mais